Lei Direto






Novidades


Ir para artigo:

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos

LEI No 9.879, DE 1º DE DEZEMBRO DE 1999.

Abre ao Orçamento Fiscal da União, em favor de Encargos Financeiros da União, crédito suplementar no valor de R$ 1.019.077.000,00, para reforço de dotações consignadas no vigente orçamento.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1o Fica aberto ao Orçamento Fiscal da União (Lei no 9.789, de 23 de fevereiro de 1999), crédito suplementar no valor de R$ 1.019.077.000,00 (um bilhão, dezenove milhões e setenta e sete mil reais), em favor de Encargos Financeiros da União, para atender à programação constante do Anexo I desta Lei.

Art. 2o Os recursos necessários à execução do disposto no artigo anterior decorrerão de emissão de títulos de responsabilidade do Tesouro Nacional, no montante especificado.

Art. 3o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 1o de dezembro de 1999; 178o da Independência e 111o da República.

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
Martus Tavares

Este texto não substitui o publicado no D.O.U. de 2.12.1999

Download para anexo

Comentários

Seu Comentário

Nome:


E-mail (não será publicado):


Site (opcional):


Título (opcional):


Comentário:


Repita o código acima:

Receber novos comentários por e-mail?
Sim Não

Área de Acesso



Dados

0 Comentários

Sem Nota

Avalie

Wanda escreveu:
sobre a Lei 10520

Gostaria de saber se, no caso de Pregão Presencial, é obrigatório à empresa que queira participar do...

Cleusa escreveu:
sobre a Lei 12014

A Presidenta Dilma altero a lei. O MEC informa a atual. ...

MARIA STERN escreveu:
sobre a Lei 12014

Gostaria de saber se cursando o 4º semestre em pedagogia ja posso assumir sala.Pois fiquei sabendo q...

Paulo escreveu:
sobre a Lei 10350

existe alguma vantagem no ear por exemplo os pontos na carteira é igual a carteira sem ear????? ...

antonio sergio escreveu:
sobre a Lei 8878

No ano de 2008, solicitei uma informação sobre o direito a anistia, tendo em vista o meu cunhado ter...